Tudo sobre Dont Call Me Angel, Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey

google.com, pub-8432656593838630, DIRECT, f08c47fec0942fa0
Não é novidade pra ninguém que Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey gravaram uma música juntas e que veio acompanhada de um clipe maravilhoso para divulgar o filme atual das Charlie's Angels, ou como conhecemos por aqui de As Panteras. Mas o que vamos nos propor a falar aqui é sobre a interação entre essas três divas e os pós e contras deste feat inédito. Será que elas formam uma boa equipe? Segue neste post!


Quando vazou a notícia de que essas três divas fariam um feat, todo mundo já falava nas redes sociais e a internet fervia de ansiedade para ver Ariana Grande, Miley Cyus e Lana Del Rey juntas e o questionamento era geral: será que dá certo essa parceria? Os fãs mais ávidos apostavam que sim, claro, mas precisamos ir destrinchando item por item para saber se elas tem química mesmo para um featuring de sucesso.

Quando foi lançado o primeiro trailler de As Panteras, a música Don't Call Me Angel já estava lá, mas era em trechos tão curtos que não dava pra entender nada que estava acontecendo ali. Aparentemente a música tinha cara de que seria explosiva e frenética. E muitos se questionavam, como Lana Del Rey cantaria isso? Já que a maioria das músicas delas são bem down... Eis que muitas respostas foram entregues aos fãs assim que a música foi lançada!

A música

Como toda música que se preze, Don't Call Me Angel tem aquele seu toquezinho reconhecível, porém, ao iniciar a música, você espera que ela vá instigante como a intro se propõe e desenvolva até explodir no refrão, mas não! A música te dá um banho de água quente te lançando o refrão logo nos primeiros segundos. E ao invés de você andar e depois correr, com essa música você começa a correr com ela desde o início. Isso deve explicar o motivo de você chegar cansado na parte da Lana Del Rey.

Ariana Grande começa cantando o refrão Don't Call Me Angel e tals e quando pensa que não, vem Miley Cyrus mostrando muita atitude na primeira estrofe, seguida do refrão novamente. Ariana retorna a música na segunda estrofe e refrão novamente até chegar na Lana Del Rey. Vem refrão mais uma vez e encerra com uma gracinha reproduzindo o nome da canção.

A música é ruim? Não é ruim... O problema dela é só a estrutura musical meio desconexa e o refrão um pouco repetitivo, o que torna a canção boba. Quer ter certeza disso? Imagine um pirralho cantando o refrão fazendo voz de chateação pra você... Percebe? Enfim... nosso post está aqui para avaliar a peformance do trio Ariana, Miley e Lana.

Como citado anteriormente, a estrutura musical deixou a desejar no produto final e infelizmente, podia ser os maiores nomes da música juntos que não conseguiriam salvar a canção que é ruim. Então Ariana, Miley e Lana certamente não conseguiriam, mas... teria uma forma de elas tornar essa música menos fiasco: 1) montando uma estrutura tradicional de música pop como já falamos aqui no blog, como são feitas as músicas pop. 2) criando um clipe perfeito que as pessoas pouco se importem com o que estão ouvindo e só se envolvam emocionalmente com o que vêem. 

Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey juntas

Antes de falarmos do clipe, vamos comentar um pouco o perfil de cada uma destas cantoras. A começar com Ariana Grande - que todos sabem ser um doce de pimenta. Ela tem músicas suaves, vocais poderosos e clipes bem apimentados, mas nunca consegue perder a carinha de menina inocente. 


Conveniamos também que no clipe, os trechos solo da Arian Grande parecem ter sido compilados de outros clipes dela, como Break Free... Aquele que ela canta com um cara... Enfim, comentaremos sobre a perfomance do clipe mais a seguir.

Miley Cyrus por sua vez, viu que o perfil moça recatada e do lar não combinava consigo, levantou, meteu o pé na porta e ganhou o mundo com seu perfil de mulher forte, indestrutível e poderosa. Com muita atitude, ela consegue passar o que quer dizer e convence a muitos por isso.


Pra Lana Del Rey tudo é "foda-se, eu não me importo" e ela segue seu caminho carregando consigo milhões que pensam igual, que tem um ponto de vista diferente da vida e fazendo o que quer.  Nas músicas, ela se entrega aos seus profundos sentimentos e isso é o que faz de melhor.


No clipe de Don't Call Me Angel é possível perceber um pouco do perfil de cada uma destas cantoras. E seria incoerente se o diretor mostrasse o contrário, já que dá pra ver nitidamente que a escolha por elas está relacionado com as suas identidades bem diferenciadas e histórias bem parecidas no que se refere a ser imperatrizes do pop. Mas em muitos momentos elas não conseguem interagir na mesma frequência, apesar do video tentar mostrar o contrário.

Caso Lana Dey Rey

Claro que escolher Lana Del Rey para compor o feat seria um risco altíssimo, por que o estilo musical dela é totalmente oposto ao da Ariana Grande e Miley Cyrus, mas no resultado final, Lana foi quem mandou ver nos melhores takes e melhor trecho de música. O problema é que, a Lana está cantando uma música e as outras duas, cantando outra coisa totalmente diferente. Prova disso é que muitas rádios cortaram a bridge da Lana Del Rey.

O problema não é a Lana Del Rey, mas bem que poderiam colocar outra cantora popzeira no lugar. Tipo: Selena Gomez. Já teve algum feat da Selena Gomez e Miley Cyrus? E Selena Gomez  e Ariana Grande? Responda nos comentários do post, assim como responda "por onde anda Selena Gomez?"

Talvez o grande problema do clipe Don't Call Me Angel seja a confusão que cria em nossas cabeças ao identificar dois tipos de anjinhas: as angels do Charlie e as angels da Victoria. E nessa confusão, Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey ficam expostas de maneira confusa.

Charlie's Angels vs angels da Victoria Secret

As angels do Charlie são as espiãs poderosas que estão em missões secretas para combater bandidos maus e tals. Isso é retratado no clipe Don't Call Me Angel quando mostra a Ariana Grande se comunicando com um rádio, Miley Cyrus torturando um homem para tirar dele informações importantes e Lana Del Rey na base analisando dados no computador. Até aí tudo bem... Se o clipe fosse só isso, o que deveria, seria perfeito, já que é um vídeo promocional do filme, mas não, ele vai inserir uma confusãozinha.


As angels da Victoria são as modelos super sexys, vestindo lingerie, usando asas de plumas e mostrando o elo os polos bem e mal, entre o sensível e o duro, o frio e o quente, o inocente e o provocante etc. Se o clipe fosse somente com as meninas de anjinhas, também seria perfeito, por que a temática seria essa de sedução e poder.


O problema foi que eles misturaram ambas concepções de angels. Lá se está a Miley Cyrus lutando boxe no ring e de repente, ela tá de asas de plumas? Tipo: what? Ou a Ariana Grande que estava pedindo reforço no radinho, se virar e sair correndo com as asas dela. Como assim, Bial? Que tipo de angel é essa que tem asas e sai correndo? 

O fiasco do clipe

Logo você consegue perceber que há um problema em cima do planejamento do clipe, ou seja, da ideia principal. Digamos que começou errado daí, mas vamos ignorar este fato e seguimos na nossa proposta de avaliar a performance das divas no clipe...

Por conta dessa dualidade de ideias, Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey até se esforçam  para fazer acontecer o hit do vídeo, mas tem horas que a gente começa a perceber que bateu o cansaço na execução do video clipe.

Olha a cara da Miley Cyrus morta de cansada...


E nessa hora que tinha acabado a criatividade e colocaram a Miley pra ficar doida na escada...


Olha a Lana querendo morrer...


Esses momentos fazem com que a gente pense que as protagonistas não estavam muito a vontade em fazer esse projeto e que elas não tem interação entre si, mas a verdade é que se a direção, produção e edição do clipe fossem bom de verdade, elas poderiam ser inimigas umas das outras e nós não perceberíamos nada.

O que pode parecer que Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey não tem interação entre si, na verdade é só reflexo da produto final do vídeo ter saído ruim. Claro que, olhando a grosso modo, o clipe está fabuloso: elas estão lindas, as roupas, o contexto cinematográfico e acaba sendo um grande feito unir estas três divas num clipe, mas se você parar para analisar de verdade, vê que o clipe apresenta meias verdades...

Os enquadramentos e posicionamentos errados fazem com que a gente veja muito Ariana Grande e Miley Cyrus interagindo e deixando a Lana Del Lado. kkkk E ao perceber que de fato isso pode ter acontecido, a direção tenta misturar as interações delas pra manter uma uniformidade, que hora ou outra não acontece por que o vídeo tem uns takes muito ruim. Aí fica uma confusão de asa batendo em asa, duas de um lado do vídeo e a outra caminhando sozinha lá do outro lado...

Então, filhotes, podemos concluir que não é que existe uma sucessão de infortúnios em volta do filme As Panteras, começando pela escolha errada das protagonistas. (Confira noutro post falando sobre o filme e quem deveriam ser as atrizes), seguido da ideia da escolha pela Lana Del Rey no single promocional e por fim, o fiasco do clipe. Tudo isso faz com que pareça que Ariana, Miley e Lana não tenham uma química boa.

Mas felizmente podemos dizer que, apesar de o clipe ter sido meio conturbado, o feito entra para a lista dos melhores feats femininos da história dos clipes. Você pode conferir esta lista poderosa aqui no blog, assim como diversas listas topzeiras.

Com certeza Don't Call Me Angel vai sair na lista das melhores coisas do pop em 2019. Este post está sendo produzido e deve sair em breve. E para não perder nenhuma atualização aqui do blog, me siga no Twitter que lá que vou divulgar sempre que tiver post novo.

@falamarvin

Espero que tenha gostado deste post e que volte por aqui sempre. ;-)
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Recentes
Proximo
Outros posts »