Sobre o show completo de Enigma Lady Gaga

O que podemos dizer sobre o show da Lady Gaga em Las Vegas? Impressionante? Inacreditável? Incrível? O mesmo de sempre? Segue neste post sobre as primeiras impressões da Enigma - residência da Lady Gaga em Las Vegas comentadas na íntegra, música a música, feita por quem assistiu o show completo na internet.


Abertura

Lady Gaga trouxe aquela pegada futurística, com a personificação de um extraterrestre brilhante.


Apesar de sua mensagem ser basicamente única, essa temática já vem sendo batida pela Katy Perry há anos, tanto no clipe E.T. quanto no próprio álbum Witness (2017).
Vamos acreditar que Gaga tenha uma boa carta na manga para isto.

Just Dance

A primeira música apresentada na primeira residência de Lady Gaga em Las Vegas foi o hino Just Dance. Na performance, a mamãe monstro vem pendurada por cabos de aço, tocando seu piano guitarra e voando por cima do público.


Não podemos deixar de elogiar o look espelhado da Lady Gaga, que brilhava mais que tudo e a audácia da cantora em fazer algo único: chegar perto dos fãs que assistiam o show de longe.

Poker Face

Sem pena de cantar seus maiores sucessos, Lady Gaga emendou com Poker Face como segunda música do show Enigma em Vegas.


A apresentação ficou bem aquilo que tínhamos de Lady Gaga no início da carreira. Muitos criticaram a falta de inovação, mas conveniamos que o foco da cantora no início do show de fato era mostrar que ela é a mesma de sempre.

Love Game

Outro mega sucesso da Gaga do início da carreira é Love Game. A música ganhou uma apresentação simples a nível de produção, mas devidamente compensada com uma coreografia afinadíssima.

É possível perceber que Gaga estava muito confortável em apresentar este momento com sucessos antigos de uma forma mais intimista. 

Alien/Anime (interlude)

Quando você pensa que a Gaga ia sumir para uma troca de roupas enquanto o público conferia um interlude, eis que a monstra mãe fez algo bem interativo em conversar com seu novo alter-ego, o alien Enigma, uma Lady Gaga do futuro. Mas eis que no meio do interlude, surge uma menina Anime que a galera pirou achando que seria uma versão Gaga da Bayonetta.


Nesta hora os fãs japoneses devem ter ficado eufóricos com a referência direta a sua cultura.

Dance In The Dark

Uma das performances mais comentadas do primeiro show da Enigma em Las Vegas foi a de Dance in The Dark. Primeiro por que a coreografia pareceu boba e feita com muita preguiça e segundo por que o look da Gaga não estava ao agrado de todos.


Devemos combinar que de fato, foi um tiro no pé. Entendemos que Lady Gaga se recriou no início da carreira do jeito que os fãs amam, mas uma áurea negra parece que pairou sobre Dance in the Dark que de fato deixou ela dançando no escuro. 

Beautiful/ Dirty / Rich

Ainda no segundo ato do show, Lady Gaga continuou trazendo essa incorporação na temática futurística e aqui, veio com um medley de três músicas. Só que continuou o mesmo da apresentação anterior. Só foi melhorar quando ela se despiu de metade do look e iniciou a nova música.

The Fame

A música seguinte foi The Fame, continuando naquele momento verde neon em contraste com preto e laranja que dá tom ao show Enigma. Só que diferente das demais canções deste segundo ato, aqui Lady Gaga se joga com mais energia.


Talvez o problema das músicas anteriores fosse o look mesmo.

Telephone

É claro que o hino Telephone não poderia ficar de fora da tracklist de Enigma. E é claro que Beyoncé não iria cantar com Lady Gaga no primeiro show da residência em Vegas, mas a apresentação foi massa.

Applause

Quem achou que a era ARTPOP ia ficar de fora, caiu do cavalo! O carro-chefe do álbum entrou na lista de músicas cantadas pela Lady Gaga na residência em Las Vegas.


A performance foi frenética, mas deixou a desejar na criatividade da apresentação. Ainda mais por ser uma música bem classuda.

Paparazzi

Uma das principais músicas de Lady Gaga é Paparazzi e para não passar despercebida, Lady Gaga subiu numa plataforma que sobrevoou o público presente na Enigma Tour. Mas também foi só isso...


Conveniamos que não dava para fazer muita coisa em um cubículo também né?

Aura

Assim como a maioria das músicas deste segundo ato do show Enigma da Lady Gaga, a cantora ficou só pulando e gritando em cima do palco. Em quase metade da apresentação, ela passou sentada.

Para não dizer que a performance foi toda ruim, os vocais da Gaga estavam quase iguais aos da versão de estúdio. (Salvo os momentos de euforia)

Machine (Interlude)

Mais um interlude do Enigma, contando novamente com a personagem anime nos telões enquanto Lady Gaga trazia a maior surpresa do show: um robô de mais de 3 metros de altura.

Scheibe / Judas

A música que foi agraciada pela apresentação em cima de um robô foi Scheibe e Judas num medley que deixaram os lirous presentes eufóricos e agitou a internet com o grande feito.


Em contrapartida do mega feito, fica a crítica ao restante do show, que este foi o único momento a altura da Gaga que já conhecemos.

Government Hooker

Government Hooker também não teve uma grande performance não... Foi só a Lady Gaga dançando com o balé e pulando no palco. O que nós já vivos em quase 40% do show até aqui.


A melhor coisa na apresentação desta música foi o look robótico da Lady Gaga, cheia de luzes de led e toda em estilo futurístico.

I'm Afraid of Americans

Enigma trouxe até um tributo a David Bowie. Foi a hora que a Lady Gaga aquietou o facho e mostrou que é uma roqueira pauleira.


Após este momento de ápice eufórico da mamãe monstro, eis que veio um interlude igual aos anteriores.

The Edge of Glory

Na apresentação de The Edge of Glory, Gaga até tentou fazer algo conceito, mas tinha tanta fumaça e escuridão que a gente só pode dizer que ficou na intenção mesmo.


Outras críticas que ficam para essa apresentação é a peruca que ela vem arrastando desde as primeiras músicas do show e o look bem pobrinho.

Alejandro

Será que Lady Gaga honrou o seu lado monstro em uma performance obscura de Alejandro? Claro que não! Ela continuou fazendo o mesmo do mesmo. O que qualquer cantora sem verba faria.


Para dizer que não teve diferenciação entre as outras apresentações... Aqui ela performou ao lado somente dos dançarinos.

Million Reasons

Para diferenciar do mesmo do mesmo que estava o show, Lady Gaga senta ao piano para cantar Million Reasons, sucesso da era Joanne e nós somos agraciados com mais um piano para a coleção de lives da Gaga sentada ao piano.


O ruim desta apresentação é o clichê. Lady Gaga sempre faz esse tipo de performance.

You and I

Lady Gaga continuou ao piano quando apresentou You And I no Enigma Tour. Ela merecia! Depois de ter corrido o show inteiro de um lado para outro do palco.

Bad Romance

Uma das músicas mais esperadas sem dúvidas era Bad Romance. Com certeza Lady Gaga iria fazer algo icônico. Mas não... A única coisa nova foi a roupa do clipe que foi recriada para este show.


A melhor parte mesmo foi ver a Lady Gaga alien chorando. Dava até para fazer piada com o fato de ter perdido tempo e dinheiro assistindo ao show. Mas ainda falta uma canção a ser apresentada em Vegas e vamos esperar que ela salve o show.

Born This Way

E para quem queria uma performance majestosa da principal música da Lady Gaga, morreu esperando. Do jeito que Lady Gaga estava, ela continuou o show: fazendo o mesmo do mesmo. Então o show acabou.

Shallow

Como quase em todo show, o artista se despede e os fãs ficam chamando de novo para cantar determinada música, aí o artista volta para a surpresa dos presentes dizendo que vai cantar só mais uma, assim fez Lady Gaga cantando Shallow como faixa bônus de Enigma.


Ao final de tudo o que podemos concluir sobre a residência da Lady Gaga em Las Vegas chamada de Enigma?

Para quem esteve pessoalmente no show, pode captar a energia da Lady Gaga no palco e ser presenteado com a enorme estrutura de palco oferecida. Mas para os reles mortais que só assistiram pela internet o show completo de Enigma, foi algo pequeno comparado ao que se esperava da cantora que é aclamada pela fã-base que mais acredita que Lady Gaga é a rainha do pop. Só que isso anda longe de ser digno de realeza.

Enigma é pobre e cansativo.

Pobre por que...

Como tudo que norteia a vida da Lady Gaga, tudo é grandioso, era de se esperar que este show mantivesse o padrão Gaga ou no mínimo mega show de Las Vegas, mas nem uma coisa, nem outra. Podemos perceber clara e evidente uma propaganda enganosa de mega show, mas se formos analisar (fora o robotron - que por sinal só se movia porque os dançarinos coitados mexiam os pés dele) todas as coisas apresentadas, uma cantora sem verba pode fazer em qualquer casa de show pequena.

Os looks pareciam baratos e sem criatividade. Não sustentaram a ideologia e o peso que cada canção apresentada merece. Nem sequer papel picado deve ter sido jogado no final do show.

Cansativo por que...

Fora a abertura com Lady Gaga presa em cabos de aço, as primeiras apresentações dançadas (por que ela estava descansada e ainda era inédito) e também o robotron no meio do show, todo o resto é igual e repetitivo: somente Gaga correndo de um lado para outro e aqui e acolá acompanhando os dançarinos em um ou dois passos da coreografia. Pouco se tem de entretenimento no show. Visto que o pop desde sempre é excêntrico e explosivo. Coisa que Enigma só foi para quem esteve no local e foi por conta da iluminação e não pela emoção do novo. Por que quase não teve novidade.

Este post esperava elogiar Lady Gaga do início ao fim e provar por A+B que a cantora nasceu para Vegas e que era melhor que Britney Spears, mas não. Esse mérito andou foi longe. Então fica aqui um lamento e quase luto.

Detalhe é: isso é uma residência. Imagina isso se repetindo durante uma temporada inteira?

Thank You, Next!
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Anterior
« Mais posts
Proximo
Outros posts »