Caution da Mariah Carey em relação a outros álbuns

Mariah Carey lançou seu décimo quinto álbum de estúdio e nós vamos analisar faixa a faixa a partir das primeiras impressões do álbum Caution e a relação que as músicas novas tem com outros álbuns antigos.

Como sempre neste blog, vamos analisar a capa do álbum. A começar pela escolha do artista em não colocar o nome da cantora, ou mesmo título do álbum na capa. Sabemos que para essa estética, o design no mínimo confia na identificação visual do artista. No caso da Mariah, com seus quase 30 anos de carreira, milhões de cópias vendidas ao redor do mundo, diversos hits e hinos, clipes memoráveis, é claro que ela tem todos os requisitos para ser lembrada somente ao ve seu rosto. Concorda? Deveria discordar. 


Apesar de Mariah Carey estar linda na foto e em sua melhor fase, a fotografia do álbum não está legal. Com um enquadramento duvidoso, objeto desalinhado e recursos de edição simples, dá pra dizer que a capa do álbum Caution é amadora. Tal resultado prejudica a primeira ideia da identificação visual da cantora, logo, não colocar o nome dela pode ter sido uma má escolha.

Sabemos que o design de apoio da arte de Caution traz aquela fita estilo 'não utrapasse', bem que poderia ter sido usada para compor a ideia de perigo e justificar a cor azulada com rosa como radioativa. Mas sobre tudo isso, estamos falando das imagens de divulgação nas plataformas digitais. Talvez a versão física venha com a arte divulgada no Facebook da cantora, que inclui o nome e o título do álbum.


Em relação a outros álbuns da Mariah Carey, a capa de Caution mantém um dos 03 padrões da diva, que sempre lança álbum com planos geral, mostrando ela em pé. Plano médio, com ela sentadinha ou plano fechado fazendo carão.

Agora sim, vamos comentar todas músicas de Caution, álbum da Mariah Carey. Nas minhas redes sociais já deixei claro que este álbum parece compilação de músicas de outros álbuns da Mimi. Isso por que as músicas são bem parecidas com outras já lançadas pela diva. Então, no meio das primeiras impressões do álbum, justificarei os álbuns a quais músicas pertenceriam.

Se prepara para uma viagem muito loka!

GFTO

A primeira música do álbum Caution já é conhecida da geral. GFTO é aquela coisinha fofa que você ouve em casa, no conforto do laz, deixando a paz reinar em seu espírito sem precisar de ninguém, só de você e da doce voz da Mariah Carey.

Se GFTO fosse uma música de outro álbum da Mariah, certamente seria do E=MC², pelo estilo meio black e com sons eletrônicos combinados com a suave voz da diva.


With You

Nós já falamos muito sobre With You aqui no blog. A ideia permanece a mesma. A música é boa, mas não é superior a nenhum outro single lançado pela Mimi. No entanto, esta é a melhor música do álbum Caution.

With You é a cara do álbum The Emmancipation Of Mimi. Esses estalar de dedos, backing suave com a voz principal forte lembram muito o estilo de We Belong Together.

Caution

A faixa-título do álbum Caution é boazinha, mas assim como as demais próximas, ela se parece muito com músicas lançadas em álbuns anteriores. Vamos esperar que vire single e que o clipe convença do contrário.

Caution é a cara do álbum Charmbracelet, graças a esse esquema meio black com a voz suave e agudinha. A música referência para a comparação é

A No No

Se me dissessem que A No No era uma música do TLC eu não questionaria. Isso porque esta música parece aquelas músicas do início dos anos 2000. A batida eletrônica, um rapper suave por trás. Dá vontade de voltar no tempo.

A No No se encaixaria muito bem com o álbum Rainbow. Esta música até parece ter sons da música X-Girlfriend.

The Distance 

O feat. com o Ty Dolla $ing não é tão inovador assim. Como as demais, parece que esta música saiu de um álbum antigo. Com esse jeito meio meigo, mas com batidinha suave, podemos dizer que The Distance seria do álbum Memories Of An Inperfect Angel.

Giving Me Life

Giving Me Life tem um pouco mais de melodia cantada por Mariah, só que ela fica alí pairando pelas notas mais graves. Sacomé, a idade... Mas nem é tanto por isso que a música é fraquinha. Ela é bem repetitiva no pré-chorus.

Giving Me Life combina com Me. I Am Mariah... The Elusive Chanteuse. A musica referência é Faded. Os sons usados são bem parecidos.

One Mo' Gen

Vocês acharam que Mariah não ia trazer as fadas fazendo coro nesse álbum? Pois tem! No início da música One Mo' Gen, que por sinal também é meio fraquinha e a repetição do nome da música deixa a música um pouco chata.

One Mo' Gen também combina com Memories Of An Inpefect Angel.

8th Grade

Mariah trouxe várias músicas com estalar de dedos. 8th Grade combina com qualquer um dos novos álbuns da Mariah, os que foram citados acima. Combina com qualquer um deles, mas trarei a exemplo a música One And Only que traz a mesma base estética de One Mo' Gen, mas que foi bem mais elaborada para o álbum The Emmancipation Of Mimi, que por sinal traz grandes canções.

Stay Long Love You

Não é pelos recursos aprimorados na produção musical, mas pela ausência de melodia que pecam as duas músicas anteriores. Já no caso de Stay Long Love You, a gente vê um trabalho melhor na produção e entrega artística de Mariah.

Por haver esse melhor desempenho vocal e união a produção musical num estilo mais eletrônico, o álbum que combina com Stay Long Love You é E=MC². A irmãzinha de Stay Long Love You seria Love Story.

Portrait

Tanto que fora reclamado noutro post, criticando as divas atuais por não lançar mais grandes canções que parece que a Mimi se aplicou um pouco mais na música Portrait. Aqui temos desempenho vocal a nível de Mariah Carey.

O álbum que combina com essa canção é Me. I Am Mariah... The Elusive Chanteuse. A música que Portrait tenta ser e que paga pau pra ela é Camouflage, que é rainha e Portrait nadinha.

Como podemos perceber, o novo álbum da Mariah Carey Caution mais parece um apanhado de músicas de outros álbuns. Como que fosse aquelas músicas descartadas... Mas sendo ou não, o álbum não deixa de ser uma grande obra da diva e tem caído no gosto do público.

Segundo os dados do Google, 98% gostaram de Caution.

A título de opinião extremamente particular, de quem é fã da Mariah Carey desde o início da carreira, lá por meados de Vision Of Love... Faltou dedicação da diva em cantar com vontade. Pouco se vê melismas, whistles, notas fortes, notas agudas... Ainda mais por ela ser uma excelente soprano.

E fica-nos a questão, será que a idade chegou para Mariah Carey?
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Anterior
« Mais posts
Proximo
Outros posts »