Crítica à música De Levin da Lary, Valesca Popozuda e Aretuza Lovi

O que podemos dizer da música De Levin da Lary em parceria com a Valesca Popozuda e Aretuza Lovi? Boa, ruim, o mesmo do atual, aceitável, recusável, dispensável? Continua lendo que a gente chega já num consenso comum...


Claro que a moda na música pop brasileira hoje em dia está neste meio da batida funk com gingado caribeño a la cuque e reggaeton, e se a Lary quiser emplacar de vez e também ganhar pink money, ela tem que aprender a dançar e tocar música pras gay. Foi o que aconteceu com a música De Levin.

A música em si

Quando a música começa a tocar, você jura que está ouvindo Bumbum de Ouro da Gloria Groove. A primeira crítica começa por aí. De Levin parece que está querendo quibar a drag brasileria mas tudo bem, o Sam Beats está no meio, então a gente entende que não é bem um kibe, mas sim uma aposta nova. Feita da forma errada, diga-se de passagem, por que parece cópia da música da Gloria Groove. Quem não entende a parada, ou fica chateado, ou fica confuso.

Outra crítica sobre a música propriamente dita é a quantidade de tempo dela. Gente, são só 2:30!!! Prova de que a música não tem conteúdo nenhum. São 03 cantoras dividindo estrofes e a música não chega a 3 minutos? Sendo que destes 2:30, quase 30% é de batida funk e 20% é repetindo o nome da música. Eu fico é chocado com essa situação quase de calamidade.

O nome da música

A segunda crítica é ao nome da música. Primeiro por que parece bobo, segundo por que lembra o nome de um cantor aí, terceiro por que o emprego do termo é duramente criticado pela forma que está escrito (sendo o emprego certo "Levezinho" e ser escrito como costumeiramente se fala: "levim", mas escrita de forma duvidosa "levin". Como se trata de uma palavra oxítona, a escrita deveria terminar em "m" e não em "n", escrito da forma que está, a sílaba tônica fica no 'le' tonando-a numa proparoxítona) e por último, por ter um nome comercial visualmente feio, apesar de atender ao critério de 'nome único'. Mas também, se não atendesse, com uma palavra inventada... 

A letra da música

A coisa mais certa na letra da música é quando a Valesca Popozuda fala: "Vai dar ruim, hein!" Sábias palavras de quem entende e faz funk de verdade. A letra da música De Levin é muito meia boca. De fato, o chiclete pega e você só lembra do refrão "de levin, de levin, nãm-nãm-nãm-nãm tudo mas só de levin" só que isso hoje em dia não cola mais. Cadê a representatividade, a comoção social, o incito a algo maior ou melhor?

A ideia é dizer que pode tudo mas com calma? Então não pode tudo, já que ir com pressa é algo e algo faz parte de tudo. Se tem "mas" na letra, já exclui algo. Se tem excluído algo, então já não é tudo. Quanto as demais estrofes, vou dar ok, para a música não ficar massante.

A voz da cantora

Conveniamos, a música não foi feita para a Lary! Ou a Lary não foi feita para a música. Ela tem voz de cantora gospel que quer ficar rica com o pink money. As entonações da cantora soaram vulgar. Parece uma pornô pedindo 'de ladinho'. Ok, me desculpe aos envolvidos e a própria cantora. Como a música incita: "hoje pode tudo mas só de levin", então eu me retrato dizendo que parece uma atriz de filme adulto pedindo para ir com calma na ação.

A capa do single

Não ficou sem graça o desenho das três cantoras na capa do single. Até que está bom, o desenhista sabe bem o que faz em suas ilustrações, mas a composição de arte do nome da música ficou péssima! Parece que foi feito no WordArt. 

A parceria

A única coisa que salva a música De Ladin da Lary foi a parceria com a Valesca Popozuda e Aretuza Lovi. De fato, essa união é boa para todas as envolvidas. Lary se aproxima do funk com a imagem e voz da Valesca e se aproxima das gay com a imagem da Aretuza, já que a voz da drag ainda não é marcante. Mas no finalizar da obra, quase tudo parece soar bem, exceto pela presença da própria cantora que destoa das duas tops que chamou para fazer parceria.

Agradeço por chamar a Aretuza e aumentar o poder da drag! Mas sabemos que a intenção mesmo foi só por que as queens brasileiras estão em alta. De qualquer forma, está agradecido!

A Divulgação

Fraca! Apesar de contar com o apoio e parcerias, a divulgação da música é meia boca também. Não tem apresentações televisivas, nem toca nas rádios, nem tem collab com YouTubers e poucos sites comentaram. Só blogs paias perderam seu tempo gerando conteúdo sobre esta música quase falida. Salvo este que vou comunica. kkkkk

Agradeço ao YouTube pelas 155 visualizações do vídeo desta música no perfil da Pabllo Vittar. Vou agradecer ao Google também pelas 17 visualizações neste post assim que for publicado. Vocês são ótimos quando querem, Google company. ;-)

Mas não desanima, Lary! Vai dar certo! Acredite em seu potencial e oportunidades, porém, não foi hoje que você ganhou um marcador no blog. Fica para a próxima, mobem! Sucesso!
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Anterior
« Mais posts
Proximo
Outros posts »