Retorno do Rouge no cenário pop brasileiro

Rouge surgiu pra brilhar e voltou para ficar para sempre.


Indiscutivelmente o Brasil passou por uma necessidade de um nome de poder que representasse os fãs de música pop nos anos 2000. Mas estamos falando de pop de verdade, como os que brilhavam lá fora naquela época, como foi o caso de Britney Spears, Christina Aguilera entre outros cantores.


O cenário pop dos anos 2000 lá fora estava repleto principalmente de girlsband e boybands. Entre os principais nomes, Spice Girls, Backstreet Boys, N'Sync, Five, Westlife e Destiny's Child. Em praticamente todo o mundo tinha um grande nome desse tipo, exceto no Brasil, que sofria com tentativas sem sucesso. Eis que produtores surgiram com a ideia de lançar no país uma girlband que fosse relevante mundialmente e eis que surgiu o Rouge, diretamente do programa Popstars. 

Naquela época o Brasil tinha alguns nomes de grande sucesso no meio pop, como Sandy e Júnior, Wanessa Camargo, KLB, Kelly Key entre outros, mas nada que se comparasse a febre Rouge. 


O hit Ragatanga foi um dos principais motivos de o Rouge ter se tornado uma das maiores bandas brasileiras. De fato, milhares de pessoas se deixaram possuir pelo aserehe e fez com que as popstars brasileira galgassem vôos internacionais e brilhassem lá fora. E esta música foi logo de cara no primeiro álbum. sucedido de mais sucessos como Não Dá Pra Resistir, Brilha La Luna, Um Anjo Veio Me Falar, Blá,Blá,Blá, Sem Você e Vem Habib (Wala Wala).


Em cinco anos, Rouge vendeu milhões de cópias de álbuns, fez dezenas de shows, apresentações em programas de televisão, aparições no cinema, lançamento de diversos produtos associados, gravação de clipes e parcerias de sucesso. No início dos anos 2000, o Rouge já sacava o poder do feat no meio pop, começou logo fazendo parceria com o KLB, boyband de maior sucesso na época.

Apesar de verdades e mentiras a cerca do fim do Rouge no meio da década de 2000, podemos identificar também uma crise que ocorreu no cenário pop, que conveniamos, desfez grupos como N'Sync, Destiny's Child, Spice Girls e até derrubou Britney Spears lá do topo, por que não as popstars brasileiras?

De fato, houve um surgimento de diversos artistas e o crescimento da indústria do hip hop com nomes como Eminen, 50Cent, Ne-Yo, Akon, Jay Z, Black Eyed Peas entre outros e grandes divas do pop acabaram se rendendo a nova tendência, como foi o caso da Mariah Carey, Shakira, Christina Aguilera e Madonna, mais tarde em 2008, quando Rouge já tinha trancado suas portas. Talvez, se a girlband tivesse acompanhado o bonde também tivesse conseguido se manter na crise do pop.

De lá para cá, o Rouge deu uma pausa, deixando muita saudade e um buraco enorme no cenário pop brasileiro. Mas aos que sempre creram e até trabalharam e prol desse épico retorno, a esperança sempre existiu de que no melhor momento Rouge voltaria ao cenário pop e assumiria o topo.

Com o surgimento de novos artistas como Lady Gaga, Taylor Swift, Miley Cyrus, Selena Gomez, Justin Bieber e One Direction encantando novas gerações, eis que deu lugar aos grandes nomes da música se reergueram e colocaram a indústria do pop de volta ao eixo. Foi o momento em que Madonna, Britney Spears, Christina Aguilera, Justin Timberlake e outros artistas voltaram ao topo.

Atualmente com o surgimento de mais nomes ajudando no cenário pop, idealizadores encontram uma forma de trazer de volta o Rouge e fazer deste o momento ideal para fazer a banda brilhar novamente. Eis que o retorno do Rouge se tornou realidade. A gente pediu e o Rouge está invadindo a cidade! Na verdade, o país.


O objetivo era marcar uma reunião única para relembrar os grandes sucessos da banda, mas o propósito se mostrou maior, principalmente quando os fãs se manifestaram nas redes sociais pedindo a volta do Rouge e esgotando cada show que fora colocados à venda. Essa necessidade de suprir mais uma vez a carência do pop brasileiro fez com que a girlband assinasse mais uma vez com a gravadora para levantar novamente a bandeira Rouge e tomar de volta o que sempre foi seu.

O país não está mais verde e amarelo, agora a nova cor do Brasil é Rouge.

O Rouge iniciará uma turnê pelo Brasil em 27 de janeiro de 2018 em Fortaleza, comemorando 15 anos desde o surgimento da banda com um show novo, novos figurinos, provavelmente uma nova setlist apresentando as principais músicas e nos deixar possuídos pelo ritmo ragatanga. 

Assim como no início da carreira do Rouge, a banda está subindo como um foguete e projetos dão conta de que músicas e clipes novos vem pela frente. Por que não álbum novo ou coletânea? As possibilidades são inúmeras. A única coisa que está faltando é as integrantes se organizarem profissionalmente para alinhar o foco e acertar o alvo.

Se o lançamento das músicas Tudo é Rouge e Tudo Outra Vez após o fim da banda já criaram uma euforia pedindo o retorno, agora com o retorno da Luciana ao grupo, a música Bailando está criando um caos pedindo o firmamento do Rouge. Esta deve ser a primeira música do Rouge em formação original após o fim da banda. E como o nome já sugere, nós vamos cair na dança mais uma vez.

Contrários acreditam que esta seja somente uma fase de empolgação dos fãs em ver mais uma vez a banda que marcou geração nos anos 2000, já que se manteve em hiato há 10 anos e que após essa maré de shows, a banda caia na mesmice. Mas devemos acreditar que com uma visão melhor e mais audácia do que na primeira vez, o Rouge possa voltar para ficar e deixar sua marca para sempre, afinal, hoje em dia, tudo é Rouge. 
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Anterior
« Mais posts
Proximo
Outros posts »