Beyoncé cultua Orixá Oxum no Grammy 2017

Tá explicado o significado da apresentação da Beyoncé no Grammy 2017.


A performance da noite do Grammy 2017 foi a apresentação de Beyoncé cantando músicas do álbum Lemonade. E como foi dito aqui no blog, Beyoncé virou uma entidade durante a apresentação no palco da premiação de música.

A diretora de estudos visuais da Cornell University, Cheryl Finley, convidada pela MTV para analisar a apresentação da Beyoncé no Grammy identificou facilmente uma alusão a Oxum, deusa feminina das águas doces “associada à doçura, bondade, generosidade, calme a amor abundante”.

Beyoncé escolheu referenciar Orixá Oxum não como pacto ao demônio ou qualquer coisa desse tipo que muitos haters podem dizer por aí, mas foi sim uma ação de graça a entidade em relação a sua gravidez. Foi um culto de gratidão por sua gravidez. Por que assim como Beyoncé está grávida de gêmeos, Oxum também deu a luz a gêmeos, frutos de seu relacionamento com Xangô.

Beyoncé fez referência a ela na cora elaborada em dourado e os acessórios em bronze, símbolo da riqueza acumulada pela deusa, que governou um palácio de bronze.

De acordo com Finley, a projeção de vídeo usada na performance também invocava a deusa africana da água Mami Wata, a deusa hindu Kali e a deusa romana Vênus. Jo Livingstone, escritor de cultura da The New Republic, também identifica evocações da arte medieval e renascentista.


Então meu povo, a apresentação da Beyoncé não foi nenhum pacto satânico ou coisa do tipo.

Assista a apresentação da entidade Beyoncé ou ouça o áudio do microfone isolado da Beyoncé no Grammy dessa apresentação e descubra vocais poderosos contidos nele.
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Anterior
« Mais posts
Proximo
Outros posts »