Como Rihanna subiu no meu conceito

Em outro post, resolvi elencar divas que subiram e desceram no meu conceito, assim como cantoras que nem fedem e nem cheiram e a minha lista negra. Neste post você vai descobrir como a Rihanna subiu no meu conceito. O que a dona de "Diamonds" fez para eu admitir a vozinha dela. Confira!

Quando a musa de Barbados começou a fazer sucesso, lá em meados dos anos 2005, eu pensei: "Aff! Mais uma tentando fazer sucesso no pop!". Rihanna começou meio sem estilo, quase que na viela da cópia inspiração, como diz o Wikipedia: "Influenciada por cantoras como Beyoncé, Christina Aguilera, Mariah Carey, Ciara, Alicia Keys e Whitney Houston". O clipe "If It's Lovin' That You Want" tem cenas que lembram "Genie A Bottle" da Christina Aguilera, assim como "Baby Boy" da Beyoncé. Mas enfim, foi necessário para ela chamar um pouco mais de atenção.
Em 2006, quando Rihanna lançou o álbum "A Girl Like Me" ficou certo de que veríamos a testa da cantora mais vezes. Rihanna trouxe novas canções e "Shut Up And Drive" e "Unfaithful" na versão reggae ajudou a cantora ganhar uns pontos. "Don't Stop The Music" aumentou o poder da moça em todos os cantos do planeta e eu gostei um pouco também...

Rihanna começou a ganhar dinheiro, comprar roupas mais caras, investir mais em seus shows e clipes, ser chamada para lugares bem frequentados e aí foi construindo de verdade uma carreira de sucesso quando o seu namoradinho Chris Brown deu uma surra nela. Confesso que a partir daí passei a odiar o babaca, mas foi necessário para dar uma nova visão para Rihanna. Foi aí que ela elevou o nível para uma vibe mais hard com "Russian Roulette" que me cativou bastante. Mas foi em "Loud" (2010) que ela me convenceu que merecia estar entre as maiores do universo.

Quando Rihanna lançou o clipe "Only Girl (In The World)" eu pensei: "agora sim..." mas quando ela lançou "Man Down", eu disse: "está contratada!". A Riri sambou na cara da sociedade que viu a cara dela arrebentada quando teve um retorno triunfal na música, chamando até a atenção da princesa do pop ao realizar uma performance do single "S&M". Daí para cá ela vem fazendo e acontecendo.

Quando lançou "Talk That Talk" (2011) um ano depois, o nível da moça estava altíssimo e eu aprovei muitas canções, inclusive os singles, apesar de não gostar de música modinha...

"You Da One", "Where Have You Been" e "We Found Love" fizeram a rainha dos fentys subir no meu conceito.

A partir de "Unapologetic" (2012), eu dei um aumento para ela e concluí: "A bicha é boa mesmo! Está aprovada!" Os vídeos deste álbum mostram o quanto Rihanna amadureceu durante todo este tempo, e "Pour it up" lacrou o ápice do poder que a moça tem sobre a indústria.

E com ela agora é assim: "engole sociedade!" Prova disso foi o clipe "Can't Remember To Forget You" em parceria com Shakira.

As duas foram inexplicavelmente épicas - as donas do poder.

Ficarei de olho no quem está vindo após "Bitch Better Have My Money", pois esta ainda não fedeu e nem cheirou para mim, mas Riri ainda está montada no seu império!
Se gostou desta publicação e curte os artistas aqui citados, compartilha com seus amigos e segue este blog nas redes sociais. Aqui tem o conteúdo mais pop da internet. Continue acessando!!!

Comenta aí...

Compartilhe

Olha isso...

Anterior
« Mais posts
Proximo
Outros posts »